MUDANÇAS E DEFINIÇÕES
Depois de idas e vindas, a nova placa para os países do Mercosul finalmente começará a ser usada no Brasil. A principal mudança da nova placa está no padrão visual, que será sempre com fundo branco e uma faixa azul na parte superior. O que vai definir a categoria do veículo serão as cores das letras e números.

ALTERAÇÕES
Semelhante à placa utilizada na União Europeia, o modelo do padrão Mercosul terá fundo branco e faixa superior azul, onde do lado esquerdo estará a bandeira do Mercosul, no centro o país de origem e, do lado direito, a bandeira do país de origem.

laboratório teste placa automotivaAntes com três letras e quatro números, a placa inverterá essa ordem e possuirá quatro letras e três números, dispostos agora de forma aleatória (com o último caractere sendo sempre numérico para não interferir nos rodízios municipais). Contudo, a combinação continuará em alto relevo e será refletiva. As novas placas deverão ser testadas para obtenção do credenciamento junto ao DENATRAN.

A cor das letras e dos números também muda: preta para veículos comuns, verde para os em teste, vermelha para os comerciais, azul para os oficiais, dourada para veículos diplomáticos e cinza para carros de coleção. O estado e a cidade do veículo serão identificados pelos respectivos brasões no lado direito da placa. Não haverá mais um padrão de letras correspondente a um estado ou ao país.

Hoje, é possível saber de onde vem um carro apenas pelo início da placa – em São Paulo,vai de B a H e no Rio de Janeiro, de K a L. Isso acabará com as novas placas. As combinações serão aleatórias (podendo variar de acordo com o país), o que dificultará bastante a vida de quem gosta de personalizar a combinação.


NOVA PLACA É MAIS SEGURA
Um dos argumento da unificação das placas entre os países do Mercosul é facilitar a fiscalização nas fronteiras. Com um sistema unificado, será possível o intercâmbio de informações entre os países e a unificação do sistema de consultas das placas. O repasse e a consulta de multas aplicadas fora do país de origem do veículo também será facilitado.

No Brasil, além das marcas d’água com o nome do país e do Mercosul, as placas terão um QR code que conterá a identificação do fabricante da placa, a data de fabricação e seu número serial. O objetivo é dificultar falsificações.

O Laboratório TORK está capacitado tecnicamente e instrumentalmente para atender todos os testes nas Placas Automotivas Mercosul solicitados na Portaria CONTRAN Nº 729 – 06 de Março de 2018.

laboratório teste placa automotivaENSAIOS
As placas devem atender a portaria, assim como a norma ISO 7591:1982 nos seguintes ensaios:
• Dimensional da Placa
• Verificação visual
• Exame da codificação e elemento de segurança
• Resistência à temperatura
• Adesividade ao substrato de alumínio
• Resistência ao impacto
• Resistência à deformação
• Resistência à umidade
• Capacidade de limpeza
• Resistência a combustíveis
• Resistência à salinidade
• Durabilidade

(Fonte: Site Revista Quatro Rodas)